PARQUE NACIONAL DO CATIMBAU

Criado em 13 de dezembro de 2002, o Parque Nacional do Catimbau está localizado no estado de Pernambuco, tendo como objetivo preservar os ecossistemas naturais existentes, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação ambiental e turismo ecológico.
O parque impressiona por sua grandiosidade, beleza cênica, primitivismo e formações geomorfológicas, que exibem verdadeiras obras de arte, esculpidas por processos erosivos, que originaram formas espetaculares, como chapadões, cânions e pequenas cavernas.

Merecem destaque os sítios arqueológicos com inscrições e pinturas rupestres, estimadas em até 6 mil anos de idade, que constituem uma representação da pré-história dessa região. Constituem uma vitrine de expressões do nosso passado e cultura.

Além do rico patrimônio cultural, a biodiversidade do Catimbau nos presenteia com belíssima vegetação de Caatinga com notáveis espécies endêmicas, especialmente cactáceas e bromeliáceas.

A fauna apresenta-nos habitantes característicos do bioma como raposa, tatu-peba, mocó, galo-de-campina, rolinhas, gaviões e seriemas, além de lagartos de diversas espécies, facilmente avistados sobre as rochas, como o papa-vento.

Várias trilhas, de baixo grau de dificuldade, podem ser percorridas para acesso aos monumentos geomorfológicos e sítios arqueológicos. Existe uma associação de condutores na Vila do Catimbau, porta de entrada do parque, onde também há lojas de artesanato ilustrado com as pinturas rupestres.

Com área total de 62.294,14 hectares, abrange os municípios de Buíque (PE), Ibimirim (PE), e Tupanatinga (PE)

HISTÓRICO

Estudos geológicos apontam que o começo de sua formação remonta há 150 milhões de anos. A região possui mais de uma centena de sítios arqueológicos, tendo sido encontradas pinturas rupestres com mais de 6.000 anos e artefatos da ocupação pré-histórica.

O Parque Nacional do Catimbau, no agreste pernambucano, é um dos principais sítios arqueológicos brasileiros.

FLORA

A vegetação encontrada na área do Catimbau é típica de caatinga apresentando grande diversidade de espécies e de estrutura.

No entanto, em função das variações de relevo e microclima, além de espécies típicas da caatinga, estão presentes na área espécies de cerrado, de campos rupestres, de mata atlântica e de restinga. Merece destaque a presença de inúmeros indivíduos arbustivo-arbóreos endêmicos da vegetação dos campos rupestres da Chapada Diamantina (Bahia e Minas Gerais) e que, extraordinariamente, ocorrem na região. Destaca-se a grande abundância de bromélias e cactos.

FAUNA

São conhecidas no Catimbau mais de 150 espécies de aves. Dentre as espécies de aves identificadas na área proposta para o Parque Nacional do Catimbau, o pintassilgo está incluído na lista de espécies em extinção, sendo considerado endêmico do Nordeste brasileiro.

Outras espécies como a maria-macambira, e o picapauzinho são raras no nordeste e endêmicas da caatinga.

RELEVO E CLIMA

O clima predominante na região é o semi-árido do estado do Pernambuco, na zona de transição entre o agreste e o sertão com temperaturas médias anuais de 23°C. Geralmente, cerca de 60 a 75% das chuvas ocorrem no período de março a abril até junho e julho. O menor período de chuva vai de setembro a janeiro, sendo outubro o mês mais seco.

De junho a outubro, o clima não é tão seco, a paisagem fica mais verde e a temperatura é menos intensa.

OUTRAS INFORMAÇÕES

NOME DA UNIDADE: Parque Nacional do Catimbau
BIOMA:Caatinga
ÁREA: 62.294,14 hectares



Fontes:
http://br.viarural.com/servicos/turismo/parques-nacionais/do-catimbau/
http://www.icmbio.gov.br/portal/o-que-fazemos/visitacao/ucs-abertas-a-visitacao/732-parque-nacional-do-catimbau.html
http://www.wikiparques.org/wiki/Parque_Nacional_do_Catimbau